January 24, 2021

.

.

Curso de Composição e Harmonia -Como compor música?

curso de composição e harmonia

Curso de Composição e Harmonia -Como compor música?

Como compor música?

O que é necessário para aprender a composição?

A maneira mais rápida de aprender composição é memorizar pequenos fragmentos de música e, em seguida, aprender a alterar e combinar esses fragmentos de maneiras muito específicas.

O processo de mudá-lo realmente força você a entendê-lo. Na verdade, isso é muito mais próximo da forma como o compositor era tradicionalmente ensinado (compositores como Mozart, Beethoven, Haydn, Ravel, Debussy e é claro … Bach).

Quando comecei  a compor em 1990 , tinha uma ideia vaga das coisas que precisava aprender. Mas não estava muito claro em minha mente.

Então comecei a ler quase todas as teorias musicais ou livros de composição que pude encontrar.

>>Obtenha  agora a sua cópia  do curso <<

pat metheny

Qual é a sua motivação para compor?

Desde o lançamento dos meus Workshops  de composição  em 2011, perguntei a muitas das 2.000 pessoas que o fizeram quais são seus objetivos para compor.

Se algum desses descreve você, continue lendo.

Você deseja compor uma música que expresse claramente você e suas emoções de uma forma que os outros entendam.

Você deseja criar músicas principalmente para você, mas está interessado em filmes, TV e videogames.

Você deseja anotar o que ouve em sua cabeça e, a partir disso, criar obras mais longas, canções de sucesso ou apenas uma boa peça musical.

Você quer entender como a música funciona, mas sua teoria musical é um pouco … digamos … incompleta.

Seus objetivos podem ser um pouco diferentes, mas no final, todos nós queremos algumas das mesmas coisas. Para nos expressarmos, para levar alegria aos outros através da música e apenas para criar.

>>Obtenha  agora a sua cópia  do curso <<

Você realmente entende o que é preciso para aprender a composição?

Aprender a composição é um processo que leva tempo. Há muita coisa que você não sabe, e tudo bem.

Tudo começa com o seu conhecimento prévio – tudo o que você aprendeu sobre música até este momento.

Você então se concentra em uma habilidade de composição específica de cada vez. Pode ser algo tão pequeno como escrever uma nota

corretamente à mão ou tão grande quanto uma sinfonia.

Começar com pequenas habilidades faz com que todo o processo flua melhor.

Uma habilidade de composição deve ser um processo repetível.

Harmonia, melodia, forma – essas não são habilidades. Eles são categorias.

Uma habilidade de composição deve ser repetível e ter um objetivo claro.

lyle mays

 

Então aqui está uma meta para você. Componha uma peça musical de uma nota, agora mesmo.

Vamos realizar essa habilidade básica de composição juntos e, por meio disso, acho que posso mostrar como você abordará o aprendizado da composição em geral.

Pegue um lápis, uma folha de papel e escreva comigo agora.

Baixe o documento da equipe aqui. Ele será aberto em uma nova guia.

Etapa 1 – Defina algumas restrições para você

Vamos ser deliberados sobre isso. Seu objetivo é compor para mim, uma peça musical de 1 nota. Portanto, vamos começar definindo os limites. As restrições ajudarão a abrir nossa criatividade, porque filtram ideias desnecessárias de seu cérebro. Por exemplo, você pode jogar fora quaisquer ideias que tenha, que sejam duas notas ou mais.

Agora, eu só quero uma nota, mas vamos torná-la uma ótima nota. Escolha cada um deles antes de começarmos a esboçar e anote-os no canto do papel. O ritmo.A fórmula de compasso.A armadura de clave.Que instrumento ou instrumentos tocarão a nota.Se você quiser, pode apenas me assistir fazer isso.

Escolho um ritmo lento, cerca de 60 batidas por minuto, também conhecido como 1 batida por segundo.A fórmula de compasso é 4/4. Eu não quero complicar isso.A armadura de clave é Dó maior. Porque … é dó maior.O instrumento que escolhi para este exemplo é o violino. Muito simples, certo? Agora que tiramos as coisas chatas do caminho, vamos às coisas boas.

Etapa 2 – O processo de composição, em uma nota.

Vamos imaginar sua nota por um segundo. Agora você não precisa ouvir a nota antes da mão em sua mente. Você pode começar a se aproximar da nota que deseja, sem ouvir. É uma nota de gama alta, nota de gama média ou nota baixa? É alto ou baixo? Como a nota deve mudar com o tempo? Qual é a extensão da nota? Aqui está o que posso imaginar. Eu ouço uma nota, é uma faixa intermediária. A nota é … suave. Muito macio. Na verdade, é tão suave quanto um violinista pode tocar. Sim, estou vendo o violinista. Coração batendo forte no palco. O maestro, prestes a desistir. E a nota começa. Com o toque mais leve do arco, a corda começa a apenas arranhar um som. Mas quando a segunda batida atinge, a nota fica mais alta.

O jogador coloca mais pressão. Fica corajoso. Na terceira batida, a nota é muito alta e, de repente, sem aviso, o violinista acelera o arco, para deixar o anel de uma corda solta grave aberta. Agora, escreva isso. Sol baixo, 3 batidas longas, começando muito suave (pp) e ficando muito alto (fff).  Com sorte, você pode ver e ouvir em sua mente o que acabei de descrever para você. É um pouco como uma história, e você tem a capacidade de imaginar música em sua cabeça com a mesma clareza. Ele também se desenvolve e muda conforme você o cria. Agora imagine fazer isso por mais do que apenas uma nota.O que queremos dizer quando dizemos “compor música”?

>>Obtenha  agora a sua cópia  do curso <<

Bach

É sempre útil ter uma definição clara ao aprender um novo tópico. A composição musical não é diferente. Composição musical é o processo de fazer ou formar uma peça musical combinando as partes ou elementos musicais. Compor não é ser totalmente único. A busca por cada vez mais novidades tem levado a muita música incompreensível. Também não se trata apenas de copiar o passado.

O que os compositores realmente fazem- Criamos música com base em nossa experiência anterior e vocabulários musicais compartilhadosOs compositores não criam algo do nada.

Veja, por exemplo, esta peça muito famosa, o Cânon de Pachabel em D.

Essa progressão e melodia de acordes são, na verdade, uma progressão de acordes comumente usada, chamada Romanesca.

Aqui está sendo usado por Mozart em A Flauta Mágica “.  Este é apenas um dos muitos exemplos de aprendizagem do compositor e empréstimo de outros compositores. Nosso objetivo é criar algo novo e único, mas não antes de dominarmos o que veio antes de nós. Como então aprenderemos a compor música? Os desafios e objetivos únicos de aprender a comporA composição tem alguns desafios únicos e é importante entender o que você está enfrentando. Muitos deles provavelmente serão familiares para você: Há muito o que aprender, não há tempo suficiente para aprender e é difícil entender sozinho.As possibilidades infinitas tornam as peças iniciais fáceis, mas é difícil terminá-las.É difícil compor sem inspiração, o que nem sempre atinge.

composição

Você não pode transcrever com precisão o que ouve em sua cabeça, o que significa que sua música soa diferente do que você imagina.Seu conhecimento de teoria musical é fraco e você não tem certeza de como aplicá-lo.Você perde muito tempo tentando montar um caminho coerente para compreender a composição.

Finalmente, é muito difícil ver como tudo isso pode se juntar.Muito para aprender, não há tempo suficiente para aprender, e está tudo conectado.

Em um nível básico, aprender a compor é opressor porque há muito que você precisa saber para que as coisas se encaixem e funcionem juntas. Por exemplo, para harmonizar uma melodia, você precisa entender como funciona a harmonia. Mas para entender como a harmonia funciona, você precisa entender como a melodia a afeta. A maneira mais simples de contornar isso é fornecer exercícios muito específicos que exigem apenas que decisões específicas sejam tomadas. Por exemplo, como escrever uma melodia sobre uma progressão de acordes que você já possui. Depois de fazer isso, você aprende a escrever progressões de acordes sozinho. E então você combina as duas habilidades.

 

Duas habilidades de composição separadas se tornam uma.

Possibilidades infinitas tornam o início fácil e o final difícil Possibilidades infinitas tornam desafiador expressar suas emoções de uma forma original. Combine isso com uma pequena dose de perfeccionismo, e você estará preso se preocupando em seguir regras, nunca terminar peças. Existem tantos grandes compositores criando coisas únicas e interessantes. Isso por si só pode ser opressor. Essa quantidade de liberdade também torna difícil julgar seu próprio trabalho e progresso. Mais uma vez, existem maneiras específicas de resolver isso para que você termine as peças. Ou seja, restrições ou limites muito específicos que você opta por não cruzar. Mais sobre isso mais tarde. A inspiração nem sempre atinge Quando a inspiração bate, os novos compositores geralmente não têm problemas em ter ideias. É se comprometer com as ideias e usá-las de maneira lógica.

O problema é que a inspiração nem sempre ataca. É importante salvar suas ideias quando acertar, mas a verdadeira habilidade é saber como usar essas ideias para criar peças acabadas. Você não consegue transcrever com precisão o que ouve na sua cabeça Mas vamos ser honestos. Ocasionalmente, a inspiração bate, você está motivado para escrever, mas não consegue tirar todo o proveito disso. Para expressar o que ouve em sua cabeça, você tem que ser capaz de identificar o que ouve primeiro. Não é suficiente apenas chegar perto. O treino auditivo não é exatamente divertido, e também não é o suficiente. Você quer que o que você escreve realmente soe como o que você queria escrever. Para fazer isso, você precisa de um processo confiável para ouvir e experimentar suas ideias.

Sua teoria musical é fraca e você não tem certeza de como aplicá-la A teoria musical pode não ser o seu ponto forte. Mas você ainda quer preencher as lacunas em seu conhecimento e aprender como aplicar a teoria para realmente escrever músicas que expressem suas emoções. A teoria é, na verdade, apenas pessoas tentando explicar como a música funciona. Então, se a teoria tem um bom poder explicativo, gosto de aprender e usar. Esse é o tipo de teoria que você aprenderá aqui. A teoria musical não se limita a livros escolares Muita teoria musical é entediante, confusa e não ajuda muito você a compor. Eu basicamente pulo essas coisas.

curso de composição de música

 

Alguma teoria musical é extremamente valiosa para entender por que a música tem o efeito emocional que tem, focalizando os elementos críticos da música: Melodia – o efeito de uma única linha e como os compositores tendem a lidar com os problemas de escrever melodias.Harmonia – como notas e linhas soam juntas ao mesmo tempo.

Forma – como qualquer seção de sua peça pode soar como um começo, meio ou fim e, portanto, como você pode organizá-la de maneiras únicas para contar sua história musical única.Obviamente, há muito mais do que isso, mas isso fica para mais tarde. Sua perda de tempo tentando encontrar lições de boa composiçãoMuitos compositores buscam incessantemente no youtube recursos de autoaprendizagem, tentando descobrir o que estudar e como organizá-lo. Mas sem explicações claras de como os compositores realmente funcionam, os bits aleatórios de informação parecem se perder.

Elaborei cursos especificamente para ajudá-lo a relacionar todos os seus fragmentos aleatórios de conhecimento de composição. Você tem dificuldade em ver como as ideias musicais funcionam e devem se encaixar.

Para que suas ideias fluam sem esforço de sua mente para o papel, você precisa entender por que suas ideias funcionam e como usá-las da melhor forma para transformá-las em peças acabadas.

Como Aprender Composição

O primeiro passo para aprender a compor é perceber que você está apenas começando, e não colocar um fardo muito pesado sobre si mesmo. Nosso trabalho como compositores não é criar obras-primas, mas, em vez disso, montar uma obra-prima.

 

A Gramática da Música

Portanto, começamos aprendendo os fundamentos, a gramática da música. Para qualquer pessoa séria em aprender composição, é a chave para aprender a língua. Você precisa ser capaz de ler notações musicais. Existem muitos recursos para aprender a ler música por aí, e uma rápida pesquisa no Google deve indicar a direção certa. Você descobrirá rapidamente que não há muito para ler música. O desafio está mais em se tornar fluente do que em se familiarizar. Mas também parte dos fundamentos são os conceitos básicos da teoria musical. Coisas como escalas, tríades e acordes de sétima. Estes são os seus blocos de construção.

Se a notação musical é o alfabeto, essas são suas palavras. E assim como uma criança, você provavelmente já tem um conhecimento auditivo dessas “palavras”. Você sabe como soa um acorde maior ou como soa um acorde menor. Mas, como compositor, seu conhecimento precisa ir além do nível aural e superficial. Você precisa entender exatamente o que são. Se você pode ler, o próximo passo para você deve ser inscrever-se no meu curso de composição para iniciantes gratuito, que explica da maneira mais rápida possível o que são todos esses fundamentos da teoria musical e como usá-los na composição. Você receberá um e-mail por dia, com orientações, planilhas e um vídeo.

A Lógica da Música

Depois de saber ler e escrever notação musical e conhecer os fundamentos da teoria, como escalas e tríades, a próxima etapa é aprender como elas se combinam para criar música simples e em pequena escala. Isso é exatamente em que meu curso foca.

A lógica aparente da música vem do fato de que grande parte da música que ouvimos segue as mesmas diretrizes. Essas diretrizes ficam arraigadas em nossos ouvidos e esperamos ouvi-las. Essas expectativas estão embutidas na música.

A lógica está em entender como usar essas expectativas.

mozart

 

Se quiser aprender a compor com fluência, consulte meu curso de Composição aqui.

Nele eu explico em regras mt boas que aplicadas fazem maravilhas nos temas

e no fundo é a essencia que está em todos os grandes exitos de sempre.

 

Curso de Composição e Harmonia

de Pedro Madaleno

Aprende a compor  música em qualquer estilo  em menos de 3 meses.
Os  segredos dos grandes génios revelados!

Video

48 Videos de Treino

3 Módulos

20 Secções, Mais de 25h de treino

Starters

35  Maneiras de Compor

Acompanhamento  e Zoom Calls

Grupo de Suporte

Certificado

Certificado e Barra De Progresso
COMENTÁRIOS  AOS CURSOS

O QUE PENSAM MÚSICOS
QUE JÁ FIZERAM  O CURSO?

JOÃO BARRADAS, ACORDEONISTA, CAMPEÃO MUNDIAL DE ACORDEÃO

O Pedro Madaleno é um mentor e uma das mentes musicais mais organizadas a residir no nosso país. Estudei particularmente com o Pedro durante a minha adolescência e ainda hoje guardo os seus apontamentos, plenos e íntegros, que me mostraram novos horizontes e diferentes abordagens à improvisação: Da filosofia Harmolodics de Ornette Coleman às aplicações práticas de Thesaurus of Scales and Melodic Patterns de Nicolas Slonimsky, das mais variadíssimas técnicas de composição às suas histórias, em primeira mão, dos anos vividos a estudar em NYC com grandes mestres do Jazz. Estes cursos são uma ferramenta única e imprescindível a qualquer músico que deseja aprofundar o seu conhecimento de uma forma guiada, séria e actual. Obrigado Pedro Madaleno!

MÁRIO DELGADO,GUITARRISTA E COMPOSITOR

Quando o Pedro Madaleno regressou de NY onde estudou na New School e particularmente com alguns nomes sonantes da história do Jazz com os quais seria hoje em dia impossível estudar, por diversas razões. Tive a grande felicidade de ter aulas de composição e improvisação com ele, aulas essas que foram na altura lecionadas no Hot Clube. Nessa altura aprendi conceitos muito únicos e “fora da caixa” que usei na criação de muitos temas que ainda hoje fazem parte do meu repertório. Ele é um pedagogo muito inspirado e inspirador, com um método e organização brilhante e muito funcional. Este método será uma aglutinação da experiência de todos estes anos de ensino e aplicação destes seus super poderes. Muito obrigado Pedro!
YURI  DANIEL, BAIXISTA DE
JAN GARBAREK
O workshop de composição, na realidade é um 3 em 1, é um curso de Harmonia (completa), mais um de Improvisação e de Composição.
Não há dúvidas que o Pedro extraiu todo o potencial dos cursos que fez lá fora (NY) e que é o único que pode explicar e transmitir de uma forma simples e objetiva toda a matéria dos anos de estudo com vários mestres do jazz. (ver o curriculum do Pedro)
O Pedro confia plenamente na capacidade dos seus alunos, ele administra toda a matéria super bem organizada em 3 meses, em outros lugares isso seria equivalente a 2 anos ou assim, a sugar tempo e dinheiro.
Para mim, foi realmente um abrir para a minha música, adquiri todas as ferramentas que procurava, para pôr cá para fora a minha música. As minhas lacunas no campo da harmonia foram saradas 🙂 todas as dúvidas que tinha e outra coisa que sabia, mas era-me difícil explicar foram limpas e reorganizadas.
Por sua vez sinto que também me ajudou muito no campo da improvisação.
Conheço o Pedro desde 1989 ou assim, acho que aquilo que sei de música devo a ele.

PEDRO MADALENO

Pedro Madaleno
Discípulo de Jim Hall,  Lee Konitz , John Abercrombie , John Scofield , Kenny Werner , Karl Berger e outras lendas do jazz,
Pedro Madaleno é considerado um dos músicos de Jazz mais ativos em Portugal, um compositor prolífico com mais de 3000 composições escritas e um excelente professor, tendo ensinado grande parte da geração de músicos atuais portugueses entre 1990 e 2020. Com uma carreira super produtiva, estudou vários anos nos EUA, com algumas das lendas do “jazz”, e grandes compositores.
Para além de bom instrumentista e  excelente compositor  compõe também música para documentários, teatro  e música alternativa, de vários estilos. Pedro toca há mais de 40 anos em todo o mundo, buscando um nível de excelência máxima nos seus concertos e ao mesmo tempo   dirigindo  e lecionando  Clínicas em muitos países.

 

Pedro Madaleno Music Academy
Programa de Afiliados

NÃO PERCAS A OPORTUNIDADE!

Ganha todos os meses comissões de 30% a 50% com os nossos programas

Obrigado por ler o meu artigo sobre Curso de Composição e Harmonia -Como compor música?